Exame
Ilustração mostra cabeça com cérebro dentro

O que é o BrainHearing™?

O BrainHearing™ é uma tecnologia desenvolvida pela marca de aparelhos auditivos Oticon. Esta tecnologia ajuda os utilizadores de aparelhos auditivos a obter acesso a um ambiente sonoro completo.

+100
Centros Auditivos
GRÁTIS
pilhas para aparelhos auditivos
60 dias
política de troca
Sem compromisso
experimentar aparelhos auditivos

4 benefícios do BrainHearing™

Imagem mostra casal a falar
1. Compreensão da fala melhorada
Imagem mostra homem idoso no exterior
2. Melhor memória
Imagem mostra mulher sentada a uma mesa no exterior
3. Esforço em ouvir reduzido
Imagem mostra grupo de pessoas a falar
4. Selecção melhorada dos sons
Imagem mostra aparelho auditivo com flor e outros objetos à volta

Experimente GRATUITAMENTE aparelhos auditivos com BrainHearing™

Última tecnologia da Oticon - Melhor compreensão da fala - Esforço em ouvir reduzido - Baterias recarregáveis

Questão 1 de 1
Alguma vez usou um aparelho auditivo?

Por que é o BrainHearing™ relevante para si?

Embora sejam os seus ouvidos que captam os sons à sua volta, é o seu cérebro que é responsável por processar esses sons. Se tiver uma audição normal, consegue ouvir todos os diferentes sons à sua volta. Se sofrer de perda de audição, o seu cérebro recebe menos informação sobre esses sons. Neste caso, poderá sofrer de:

  • Esforço mental superior
  • Isolamento social e depressão
  • Falta de equilíbrio e ferimentos relacionados com quedas
  • Demência e doença de Alzheimer

Construídos com base na tecnologia BrainHearing™, estes aparelhos auditivos dão ao seu cérebro acesso a todo o ambiente sonoro e ajudam-no a trabalhar de forma mais eficiente.

Perda de audição e demência

Ter acesso a um ambiente sonoro completo, garante que o seu cérebro ouve melhor e com menos esforço.

Quando ouve melhor, o seu cérebro mantém-se activo. Este estímulo consistente do cérebro é importante para a sua saúde, porque reduz o risco de vir a sofrer de um declínio cognitivo.

Gostaria de experimentar uns aparelhos auditivos com a tecnologia BrainHearing™?

Experimente GRÁTIS durante 30 dias

Imagem mostra casal a passear pela marina, com sons realçados à sua volta

O que torna o Oticon BrainHearing™ diferente?

Sabia que ouve com o seu cérebro? Os seus ouvidos captam o som, mas é o seu cérebro que o compreende.

A tecnologia Oticon BrainHearing™ foca-se em compreender como o cérebro dá sentido ao som, para que os aparelhos auditivos com esta tecnologia possam suportar a forma natural de funcionamento do seu cérebro.

Modelos de aparelhos auditivos Aparelhos auditivos Oticon

Como é que a tecnologia Oticon BrainHearing™ funciona?

A tecnologia BrainHearing™ em aparelhos auditivos ajuda o cérebro a processar o som de forma natural. Ela dá ao cérebro acesso a um ambiente sonoro completo, para que se possa focar nos sons mais importantes e compreender melhor com menos esforço.

  • O BrainHearing™ equilibra o ambiente sonoro geral, para que se possa concentrar nos sons mais importantes à sua volta.
  • O BrainHearing™ permite-lhe ouvir a fala de forma mais clara.

Tipos de aparelhos auditivos

Ilustração mostra diferentes partes do cérebro

Como é que o seu cérebro dá sentido ao som?

O centro de audição no cérebro é composto por dois subsistemas: o subsistema de orientação e o subsistema de foco.


  • O subsistema de orientação analisa a área circundante e cria uma visão geral dos sons à sua volta.
  • O subsistema de foco selecciona os sons em que se deve focar, filtrando sons irrelevantes.

Estes dois subsistemas interagem constantemente para garantir que o foco do cérebro se mantém nos sons mais importantes. Aparelhos auditivos com BrainHearing™ suportam a forma como o cérebro processa o som naturalmente. O mesmo garante que ouve o melhor possível, com o menor esforço possível.

Conselhos de um especialista

Quando se trata de perda de audição, é fundamental procurar uma solução das suas necessidades auditivas. Colocar um elevado nível de cuidado na escolha da melhor solução possível terá, provavelmente, um impacto positivo sobre a sua qualidade de vida geral.

A nossa equipa de audiologistas recomenda que seleccione um aparelho auditivo de alta qualidade se tem perda de audição. Aparelhos auditivos de alta qualidade garantem que o seu cérebro possa processar o sons à sua volta da forma mais natural possível (em vez de amplificar simplesmente os sons à sua volta).

Estes aparelhos auditivos levam a um melhor estímulo do cérebro e reduzem o risco de problemas de saúde a longo prazo, tais como, o declínio cognitivo.

Marque um exame auditivo grátis

Martha Menéres, Audiologista - Acústica Médica

O meu nome é Martha Menéres e sou audiologista na Acústica Médica. Licenciei-me em 2007 na ESS Porto. A reabilitação auditiva é uma área da audiologia bastante gratificante, pois temos a oportunidade de ajudar cada vez mais pessoas a ouvir melhor, não só graças ao progresso científico-tecnológico a que a Oticon nos vem habituando, como através do acompanhamento clínico e humano. Na Acústica Médica tenho a oportunidade de pôr em prática a minha paixão diariamente, contribuindo para uma melhoria significativa na qualidade de vida dos nossos clientes, bem como das suas famílias, com o apoio de uma equipa multi-disciplinar sólida, experiente e com vontade de fazer a diferença a cada dia, apaixonadamente.

Fontes


1. Amieva, H., Ouvrard, C., Meillon, C., Rullier, L., & Dartigues, J. (2018, January 03). Death, Depression, Disability, and Dementia Associated With Self-reported Hearing Problems: A 25-Year Study. Recolhido de https://academic.oup.com/biomedgerontology/article/73/10/1383/4783130

2. Hearing aids, information on hearing loss and tinnitus. (n.d.). Recolhido de de https://www.oticon.global/hearing-aid-users/blog/2019/why-healthy-hearing-is-vital-in-fighting-dementia


3. Lin, F. R.. (2011, February 1). Hearing Loss and Incident Dementia. Archives of Neurology. https://jamanetwork.com/journals/jamaneurology/fullarticle/802291.


4. Lin, F. R., & Ferrucci, L. (2012). Hearing loss and falls among older adults in the United States. Archives of internal medicine, 172(4), 369–371. https://doi.org/10.1001/archinternmed.2011.728


5. Livingston G, Huntley J, Sommerlad A, Ames D, Ballard C, Banerjee S, et al. . Dementia prevention, intervention, and care: 2020 report of the Lancet Commission. Lancet. (2020). https://www.thelancet.com/journals/lancet/article/PIIS0140-6736(20)30367-6/fulltext


6. Oticon BrainHearing™. (n.d.). Recolhido de https://www.oticon.com/your-hearing/hearing-health/brainhearing-technology


7. Rönnberg J;Lunner T;Zekveld A;Sörqvist P;Danielsson H;Lyxell B;Dahlström O;Signoret C;Stenfelt S;Pichora-Fuller MK;Rudner M;. (n.d.). The Ease of Language Understanding (ELU) model: Theoretical, empirical, and clinical advances. Recolhido de https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/23874273/