O uso de aparelhos auditivos pode ajudar a reduzir o risco de declínio cognitivo

Um novo estudo publicado pela Lancet, revela que entre os factores de risco modificáveis que podem combater a demência, a perda de audição é o que tem maior percentagem. Na verdade, a perda de audição moderada pode aumentar o risco de demência em 3 vezes(1,8). Isso deve-se ao facto de que a perda de audição leva à diminuição da estimulação mental, ao isolamento e, em última instância, ao declínio cognitivo. Felizmente, foi demonstrado que os aparelhos auditivos podem ajudar a reduzir o declínio cognitivo, mantendo o cérebro activo e ligado à vida quotidiana.

Marque um exame auditivo gratuito Faça o teste auditivo online

  • dementia-fact_50million_pt

    Cerca de 50 milhões de pessoas em todo mundo têm demência(6)

     

  • dementia-fact_50percent_pt

    Metade da população desconhece os factores de risco da demência(9)

     

  • dementia-fact_x3_pt

    Pessoas com perda de audição moderada têm 3 vezes mais risco de desenvolver demência(1,8)

     

  • dementia-fact_1in10_pt

    Se toda a perda de audição fosse tratada, aproximadamente 1 em cada 10 casos de demência poderia ser evitado(2)

     

Existem formas de reduzir o risco de demência

O estudo de 2020 da The Lancet Commission, Dementia Prevention, Intervention and Care, foi lançado em 30 de Julho de 2020. A última pesquisa afirma que a alteração de estilos de vida desde a infância até o fim da vida pode influenciar os 12 factores de risco, e por consequência atrasar ou prevenir 40% dos casos de demência. Os estilos de vida podem ser modificados para reduzir o risco de desenvolver demência. Os 12 factores de risco que podem ser influenciados pelo estilo de vida são apresentados abaixo:2

lancet-new-infographic_am_bolder

       
 
       
     


Dos 12 factores de risco, a perda de audição não tratada, é o factor de maior peso que pode ser modificado. Além disso, o risco de demência varia de acordo com o nível de perda de audição.

  • A perda de audição ligeira duplica o risco de demência
  • A perda de audição moderada triplica o risco
  • A perda de audição severa aumenta o risco de demência até 5 vezes, comparativamente com quem não tem perda de audição(1,8)

O estudo recente da Lancet também cita que “a perda de audição pode resultar em declínio cognitivo devido à estimulação cognitiva reduzida.(2)O estudo recomenda o uso de aparelhos auditivos em pessoas com perda de audição, como forma de protecção contra o declínio cognitivo.(2)

Suspeita que pode ter perda de audição?
Faça o teste auditivo online

Proteja a sua saúde a longo prazo:
Marque um exame auditivo gratuito

Preencha os dados abaixo, vamos contactá-lo o mais breve possível para agendarmos a data do seu exame auditivo.

*
*
*
*

Como é que os aparelhos auditivos podem ajudar o seu cérebro 

Os aparelhos auditivos apoiam o seu cérebro, ajudando a processar o som para que possa manter o cérebro activo. 

Quando tem perda de audição, é necessário um esforço extra para conseguir acompanhar as conversas. Isso pode levar a evitar eventos sociais e ao isolamento. Os aparelhos auditivos ajudam a manter o contacto com o mundo, para que possa continuar a ter uma vida social activa.

Os profissionais em saúde auditiva recomendam a utilização de aparelhos auditivos como um meio de manter um estilo de vida activo e assim, reduzir o declínio cognitivo.

Quer experimentar aparelhos auditivos?
Experimente gratuitamente aparelhos auditivos

FAQ sobre a demência