Os aparelhos auditivos mantêm o cérebro activo

11 outubro 2017

À medida que envelhece é muito importante manter-se activo socialmente, porque vai ajudar também o cérebro a estar activo. A audição tem uma função fundamental em ajudá-lo a estar ligado ao mundo a às pessoas que estão à sua volta. Quando a perda de audição interfere com a sua capacidade de se envolver a nível social, corre o risco de sofrer de demência, mais rapidamente do que as pessoas com uma audição normal. Felizmente existe alguns passos que pode dar para melhorar a sua audição. Manter o seu cérebro activo pode diminuir o risco de desenvolver demência devido à perda de audição.

Pensa primeiro com cérebro

Qual é a ligação entre a audição e o cérebro? Ouvir começa no cérebro. O seu cérebro e a sua audição trabalham em conjunto, com o cérebro a ter a parte mais difícil. O cérebro processa e interpreta os sons que os ouvidos detectam, e é nele que as ondas sonoras tornam-se em sons que você conhece. O seu cérebro usa a informação que recebeu dos 2 ouvidos para orientá-lo e assim reconhecer em que direcções os sons vêm. Este processo ajudam-no a focar-se numa conversa e a separar todo ruído indesejado.

Quando tem perda de audição o som que o seu cérebro recebe dos ouvidos vai estar comprometido, este não consegue obter a informação do som que é necessária para que faça sentido e vai exercer mais energia para preencher essas lacunas. Esse esforço adicional que é necessário para acompanhar conversas, pode deixá-lo cansado e frustrado.

Evite os riscos de um perda de audação não tratada

Alguns estudos mostram que existe uma relação entre a perda de audição e o isolamento, depressão e outros problemas de saúde. Se tem perda de audição é mais provável que tenha dificuldade em pensar e lembrar-se de algo, mais do que outros que têm uma audição normal. Pesquisas também mostram uma correlação entre a perda de audição e a demência. Se tem perda de audição e não usa aparelhos auditivos, tem um risco elevado de desenvolver demência mais rapidamente.

Agir para enfrentar a perda de audição

Ao usar aparelhos auditivos regularmente vai reduzir o risco de desenvolver demência, foi o que pesquisadores concluíram num estudo que envolveu 4.000 voluntários durante um período de 25 anos. Neste estudo, a taxa de pessoas socialmente activas com perda de audição e que usavam aparelhos auditivos foi similar às pessoas que não usavam aparelhos auditivos. Os pesquisadores acreditam que ouvir mais e melhor ajuda a melhorar o humor, aumentar as interacções sociais, permitindo uma maior actividade e que vai estimular o cérebro.

Use os seus aparelhos auditivos todos os dias

Os aparelhos auditivos só podem ajudá-lo na sua vida social se os mantiver nos seus ouvidos e não arrumados na gaveta. Aproveite esta forma fácil e comprovada de estimular o seu cérebro. Como qualquer exercício, fazer parte e interagir socialmente vai ajudar a manter o cérebro activo e abrandar a demência relacionada com a perda de audição.

Não espere

As pessoas estão a sussurrar mais do que é costume? Tem dificuldade em ouvir as conversas? A sua família queixa-se que o volume da TV está alto? Faça uma experiência com os aparelhos auditivos num centro auditivo perto de si, ou comodamente em sua casa. Este pode ser o primeiro e dos mais importantes passos que pode dar para manter o seu cérebro activo e ter uma melhor audição. Existem muitas soluções modernas e discretas, muito mais do que à 10 anos atrás. As soluções de hoje conseguem fornecer ao utilizador um som mais natural que vai permitir que o cérebro receba as informações necessárias para dar sentido ao som.

 
Veja no mapa os centros auditivos disponíveis em todo o país, e qual o mais próximo de si
 
 
[i] Hélène Amieva, Self-Reported Hearing Loss: Hearing Aids and Cognitive Decline in Elderly Adults: A 25-year Study," Journal of the American Geriatrics Society.
am-fb1117-13